sexta-feira, 30 de março de 2012

Aos poucos eu chego lá...



E depois de 04 meses, finalmente a balança resolveu sair da casinha dos 62 e ir para a casinha dos 61.
Peso de ontem: 61,6 kg.
Em breve deixo de vez os 60 kg e entrarei na casa dos 50 pra nunca mais sair dela...

quinta-feira, 29 de março de 2012

A consulta


Ontem fui na consulta com a gastro.
Ela pediu um mundo de exames de sangue, uma US do abdome e a tão temida endoscopia.
Por hora ela preferiu não passar nenhuma medicação, porque ela não sabe ainda o que é e uma medicação errada pode complicar tudo...
Enquanto isso, vou ter que conviver com a dor, que está num vai e volta, vai e volta...

terça-feira, 27 de março de 2012

Meu estômago dói...


Desde ontem que estou com uma mega dor no estômago.
Hoje estava tão forte que eu nem consegui malhar.
Já marquei um gastro para amanhã.
E como temos que ver o lado bom das coisas, não estou conseguindo comer direito, o que provavelmente irá resultar numa balança bem sorridente para mim... rs

Depoi dou notícias da consulta.

Beijos!

sexta-feira, 23 de março de 2012

Como vai a cabecinha do seu filho?

Já comecei e terminei de ler um outro livro.
Indicação da Ju, do Mil Faces de Juliana. Ela falou dele aqui.
Como algumas coisas em casa andam saindo do controle, devorei o livro em poucos dias e hoje vou colocar as dicas em prática.
Pra quem tem um filhinho precisando entrar na linha, fica a dica e segue a sinopse do livro, mas no blog da Ju você encontra um ótimo resumo do livro.


Ser pai ou mãe é uma das tarefas mais gratificantes que existem. E também uma das mais difíceis. Em meio a tantas dúvidas, problemas e conflitos, muitas vezes acabamos nos afastando do nosso principal papel nessa jornada. Isso acontece quando a rotina é dura demais, louca demais, estressante demais. Quando você se esquece do prazer de conviver com seu filho...
Educar filhos é ensiná-los a seguir viagem sozinhos, a distinguir o certo do errado, a fazer a coisa correta mesmo quando for a mais difícil. É ensiná-los a dar o máximo de si para realizarem seus sonhos e terem orgulho do que são. A lutar por aquilo em que acreditam e a não se calar diante das injustiças. Acima de tudo, ser pai ou mãe é ensinar a amar e a ser amado.
Veja o que você vai descobrir em Por dentro da cabeça do seu filho:
- como dar a quantidade certa de atenção
- escutando seu filho e falando com ele
- como melhorar a qualidade do relacionamento de vocês
- resolvendo problemas de alimentação e sono
- desenvolvendo o cérebro infantil
- como lidar com crianças muito levadas

quinta-feira, 22 de março de 2012

Tá demorando mas vai...


Hoje foi dia de me pesar para o Projeto Não Tenho Escolha, que já está na reta final...
Na semana passada fiquei no zero a zero, mas hoje ao me pesar, a balança resolveu ser simpática e me mostrar menos 300 gr.
Estou com 62 kg cravadinhos.
Não aguento mais ver esse 62... aff! Desde novembro que eu não consigo sair daí.
Mas na semana que vem eu tenho que ver 61, nem que seja 61,9 kg.
Parece bobeira, né? Talvez até seja, mas não é possível que a pessoa aqui não consiga emagrecer significativamente, que fique nesse mizerê de graminhas em graminhas e qdo não é pior, adquirindo uns gramas que já tinham ido pro beleléu...
Mas vamos em frente, desistir nunca...

Quero aproveitar e convidar vocês para darem uma forcinha no blog de uma amiga que também está em busca de um corpitcho melhor, é só clicar aqui.

quarta-feira, 21 de março de 2012

A vida tem 16 pessoas, o resto é figurante...

Eu já falei uma vez como acho o mundo virtual fantástico, né?
Não me limito só a blogosfera, o mundo virtual todo.
Pra quem não sabe, conheci meu marido na internet (um dia conto mais sobre isso).
Reencontrei uma grande amiga de adolescência, na internet, até falei sobre isso aqui.
Minhas melhores amigas, conheci na internet.
E ontem tive a alegria de conhecer pessoalmente a Bia, do blog Sutilmente... Disfarce...
Gente, a Bia é maravilhosa!
Super alto astral, linda e MAGRA!
Parecia que na verdade eu estava reencontrando uma amiga e não conhecendo uma nova amiga.
Papo vai, papo vem e... descobrimos que somos vizinhas. Isso mesmo, um quarteirão de distância nos separa...
Bom, agora não temos motivos para não nos encontrarmos SEMPRE! Aliás, preciso dar umas dicas pra Lu (Olha a intimidade com a sua filha, Bia!) sobre uma festa maravilhosa, num barco... hehehehe

Olha que sorrisão lindo!
Bia, a minhafoto também não ficou nada boa... acho que precisávamos de um fotógafo!

Bia, já te disse, mas volto a dizer, amei, amei te conhecer! Você é um amor!
Ah, Ju Dalzoto, também falamos de você. Aguarde que um dia apareceremos por aí.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Precisamos falar sobre Kevin



Recentemente eu li o livro Precisamos falar sobre Kevin.
Um livro tenso, denso, mas uma leitura que te prende e você não tem vontade de parar de ler.
O livro deu origem ao filme, de mesmo nome, que eu ainda não vi, mas já soube que deixa muito a desejar pois não relata algumas passagens primordiais para entender o livro.

Bom, aí vai a sinopse, para que vocês avaliem se vale ou não ler o livro. Mas já antecipo que o final é inexperado (pelo menos pra mim foi) e depois que você acaba de ler o livro, se sente órfão das cartas de Eva.


Para falar de Kevin Khatchadourian, 16 anos – o autor de uma chacina que liquidou sete colegas, uma professora e um servente no ginásio de um bom colégio do subúrbio de Nova York –, Lionel Shriver não apresenta apenas mais uma história de crime, castigo e pesadelos americanos: arquiteta um romance epistolar em que Eva, a mãe do assassino, escreve cartas ao marido ausente. Nelas, ao procurar porquês, constrói uma reflexão sobre a maldade e discute um tabu: a ambivalência de certas mulheres diante da maternidade e sua influência e responsabilidade na criação de
um pequeno monstro. Precisamos falar sobre o Kevin discute casamento e carreira; maternidade e família; sinceridade e alienação. Denuncia o que há de errado com culturas e sociedades contemporâneas que produzem assassinos
mirins em série e pitboys. Um thriller psicanalítico no qual não se indaga quem matou, mas o que morreu.
Enquanto tenta encontrar respostas para o tradicional onde foi que eu errei? a narradora desnuda, assombrada,
uma outra interdição atávica: é possível odiarmos nossos filhos?

sábado, 17 de março de 2012

Priorizando



Rélou Pipól!
Muito, muito, muito obrigada pelas palavras, pelo apoio e pelas dicas.
O mundo virtual é uma delícia, não?
Eu pensei, pensei, pensei e resolvi que não vou abrir mão de nada, mas coloquei algumas prioridades. Fiz tipo um ranking das coisas que tenho que resolver e vou tentar não me cobrar tanto das coisas que estão no fim da fila.
E tenho certeza que as coisas vão entrando no eixo, pois minha parte está sendo feita.

Bom fim de semana a todas!

quarta-feira, 14 de março de 2012

Como uma onda no mar



"Tudo passa, tudo sempre passará, a vida vem em ondas, como o mar..."

Meninas, muito obrigada  pelas palavras de carinho e pelo incentivo. É que às vezes a sensação que eu tenho é que eu nado, nado e morro na praia, sabem?
Estudo, estudo e não passo num concurso.
Fecho a boca, malho e não consigo ter resultados significativos na balança.
A verdade é que eu não tô conseguindo me dedicar 100 % a nada, sempre tenho que me dedicar marromenos, porque são tantas coisas, como falei aqui, que não dá pra parar e falar:
"Agora só vou  pensar em estudar"
"Vou passar 03 horas na academia"
"Não vou mais trabalhar pra cuidar do meu filho"
Simplesmente não posso parar nenhuma das minhas atividades, nem quero, todas tem importância essencial na minha vida, me completam,  se eu parar qualquer uma delas acho que a coisa fica pior, que eu vou me sentir incompleta.
Qual a solução? Ainda não sei, se alguém souber, me diz, por favor.
Por hora, vou tentando não me cobrar tanto. O que eu emagrecer está bom. Vou tentar priorizar um pouco no estudo e confiar em Deus que na hora que o concurso certo chegar, eu vou passar.
Afinal, "tudo muda o tempo todo, no mundo".

Beijos!

segunda-feira, 12 de março de 2012

Sem saco



Passando por aqui só pra dizer que ainda estou viva!
Ontem foi a prova, estava mega difícil! Acho que ainda não foi dessa vez...
Gente, essa vida de concurso é "u ó", misericórdia!
Tem hora que dá vontade de desistir... Assim como tem hora que dá vontade de desistir da dieta...
Vontade de chutar o balde legal!
Nossa, tô numa fase de desânimo total!
Acho que pode ser da TPM, que está pra chegar, ou não, pode ser que eu esteja de saco cheio do mesmo de sempre...
Mas como não sou mulher de parar no meio do caminho, nem carangueijo pra andar pra trás, vamos em frente...

Aff, desculpem o post depressão, mas tem hora que a única vontade é de reclamar!!

quinta-feira, 8 de março de 2012

Autossabotagem

Hello minhas queridas!
Muito obrigada pelo incentivo e pela torcida. Tá brabeza mas vai melhorar... rs.
Bom, hoje vim rapidinho pra falar só uma coisita: gorda não pode achar que tá magra, tem que sempre ter certeza que é gorda, se não, se acha a tchtchuca e aí o que faz? COME! E comendo o que acontece? ENGORDA.
Pra você entender melhor...
O fato é que a pessoa aqui já eliminou 7 kg. Já atingiu o IMC considerado normal, mas este está no limite, com um pezinho no sobrepeso. E ainda precisa emagrecer mais uns 5 kg, pra ficar tudo bem mesmo, caber nas roupas que usava antes da gravidez e blá, blá, blá wiskasaquetas. Ou seja, a pessoa aqui NÃO está magra.
Só que este ser apesar de ter um quadril que deveria ser medido por m² e não por centímetro tem os ombros estreitos o que faz ter a impressão que ela é magra.
E como a pessoa já emagreceu, os amigos da onça, os conhecidos, os vizinhos, os pedreiros e etc fazem questão o tempo todo de dizer a ela que ela está magra. E o que acontece??
Ela acredita que realmente está magra e se esquece que está no PROCESSO DE EMAGRECIMENTO.
E como ela pensa que é magra, o que ela faz? COME!!! Já falei isso?? Ah, desculpem é pra pessoa que escreve perceber bem o que ela está fazendo... COMENDO e não emagrecendo como deveria...
E isso tudo é pra dizer que me parece que ando num processo de autossabotagem, que faz com que eu pense que estou bem e posso dar uma relaxada que isso não trará consequências, só que traz.
Ou seja, mesmo malhando todos os dias e fazendo a RA direitinho durante a semana, a jacada do fim de semana me garantiu adquirir 100 gr.
Parece pouco né? Mas não é! É muito, porque eu deveria ter emagrecido e não engordado.
Já tem um bom tempo que a balança não consegue chegar aos 61 kg.
Mas isso vai mudar, ah vai, nem que eu tenha que partir pro SPA, "sparadrapo" na boca, ou melhor, acorrentar mesmo essa boca nervosa.
Bom, vou nessa, tentar correr atrás do prejuízo.

terça-feira, 6 de março de 2012

Notícias

 Hello pessoas que por aqui passam!

Por aqui tudo na mais perfeita desordem... Aquela coisa de tudoaomesmotempoagora.
Pois é! Vida de mãe, esposa, trabalhadora, "atleta", evangelizadora, estudante e concurseira não é fácil!
Tenho andado sumida pois tenho aproveitado qualquer minutinho livre pra estudar.

Estudar pro curso de inglês.
Estudar para as aulas da evangelização (pra quem não sabe, eu sou evangelizadora numa casa espírita e esse ano mudei de turma, fui pra uma turma de mais velhos, que exige muito mais conhecimento na doutrina).
Estudar para os concursos.
E assim caminha a humanidade... Bom, pelo menos eu vou caminhando.
Em meio a isso tudo, a RA vai bem e a AF também.
Quer dizer, no fim de semana houve uma jacada daquelas... Festa da sobrinha, os docinhos estavam divinos e a gorda que ainda vive dentro de mim, não contente em atacar uma enormidade de moranguinhos, brigadeiros, docinhos de coco, pipoca, salgadinho e cachorro quente (agora é com ou sem hífen?) ainda fez um farnel pra levar pra casa e garantir mais umas calorias no dia seguinte.
Gorda, gorda e gorda!!!
Na pesagem do Projeto Não Tenho Escolha eu tinha emagrecido 500 gr, mas pelo visto devo ter recuperado essas 500 gr e ainda devem ter vindo mais umas 500 gr de brinde.
Mas não adianta ficar lamentando, né? Ontem malhei feito louca! Hoje também! E assim voltamos a rotina.

Tenho 03 concursos para fazer nos próximos 30 dias e por isso vou continuar um pouco ausente, nem sempre vai dar pra visitar vocês, mas por favor, não me abandonem e quem puder, faça um pensamento positivo no domingo, pra eu passar no concurso e ter menos uma atribuição e assim poder me dedicar mais a blogosfera que eu tanto amo.

Beijos e vou tentar visitar algumas amigas.